terça-feira, 2 de dezembro de 2014

15 plantas que ajudam no controle de pragas na horta


Ter uma horta orgânica em casa requer cuidados e dedicação. Para controlar a área de forma natural, sem utilizar produtos químicos como pesticidas ou agrotóxicos, mantenha as plantas que listamos a seguir próximas ao cultivo. A lista é do Manual Horta Orgânica Doméstica, elaborada pelo Clube do Jardim.

Alfavaca: Também conhecida como manjericão de folha larga, esta planta é muito comum no tempero de peixes. Além disso, o seu cheiro forte repele moscas e mosquitos. Mas, atenção, a alfavaca não deve ser plantada perto da arruda.

Foto: iStock Photo

Alho: Além de ser um dos temperos mais utilizados na culinária, cultivar o alho em sua horta é benéfico, principalmente se você cultivar tomates. A planta atua como um repelente para pragas que costumam atacá-los.

Foto: iStock Photo

Alecrim: O alecrim é considerado uma planta fácil de se cultivar e muito indicada para jardineiros principiantes, tendo boa tolerância a pragas. O arbusto é capaz de afastar a borboleta-da-couve e a mosca-da-cenoura. A sálvia é uma ótima companheira para o alecrim.

Foto: iStock Photo

Cheiro-de-mulata: Conhecida pelos nomes de catinga-de-mulata, tanaceto, atanásia ou erva-de-São-Marcos, o aroma forte desta planta medicinal repele insetos voadores. Ela pode ser plantada em toda área da horta. A erva ainda é utilizada para fazer a água de cheiro, utilizada pela religião do Candomblé, por isso seu apelido, cheiro-de-mulata.

Foto: iStock Photo

Hortelã: A planta herbácea é muito cultivada em todo o mundo devido às suas essências aromáticas. O cheiro da hortelã repele lepidópteros, como a borboleta-da-couve, formigas e ratos. É uma boa opção cultivar a hortelã nas bordas das lavouras.

Foto: iStock Photo

Tomilho: A planta, muito utilizada na culinária em temperos de carnes e molhos, requer pouco cuidado e prefere terrenos secos. O arbusto do tomilho tem poder de afastar a borboleta-da-couve, considerada praga em algumas plantas cultivadas, principalmente da couve, couve-flor e brócolis, onde as lagartas desfolham a planta.

Foto: iStock Photo

Sálvia: De folhas longas e aveludadas, a sálvia tem um sabor forte e, ao mesmo tempo, refrescante, assemelhando-se levemente ao alecrim. A erva repele a mariposa do repolho.

Foto: iStock Photo

Tagetes: Vulgarmente conhecido como cravo-de-defunto, por possuir odor considerado forte e até desagradável, ele é um ótimo repelente natural de muitos insetos e protege contra os nematóides.

Foto: iStock Photo

Coentro: O coentro, muito utilizado na culinária brasileira, principalmente no norte e nordeste, é eficiênte no contole de pulgões e ácaros.

Foto: iStock Photo

Gerânio: Além de serem muito bonitos e possuirem diversas cores de flores, os gerânios ajudam a proteger o jardim, pois a espécie é um repelente natural de insetos.

Foto: iStock Photo

Manjericão: As folhas do manjericão são muito utilizadas para molhos e temperos. O seu odor, além de muito agradável, ajuda a repelir moscas e mosquitos.

Foto: iStock Photo

Citronela: A citronela é uma planta medicinal muito utilizada como repelente para insetos, sendo eficaz contra moscas, mosquitos e formigas. Ela ajuda a manter longe até mesmo os mosquitos da dengue.

Foto: iStock Photo

Anis: Também conhecida como erva-doce, seu caule é muito utilizado em saladas e sua fruta em forma de semente é usada em confeitaria e em licor. O anis tem a capacidade de repelir as traças.

Foto: iStock Photo

Capuchinha: Também conhecida popularmente como chagas, flor-do-sangue e agrião-do-méxico, é uma flor que pode ser comestível, desde que seja cultivada sem o uso de agrotóxicos. Ela repele nematóides, vermes que atacam e matam as plantas e insetos.

Foto: iStock Photo

Losna: Planta medicinal, também conhecida como Absinto, Erva-do-fel, Alenjo, Erva-de-santa-margarida, Sintro ou Erva-dos-vermes. Além de possuir odor inseticida, ela afasta animais de sua horta. 

Foto: iStock Photo

Fonte: CicloVivo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua Mensagem - Se gostou Compartilhe