quinta-feira, 22 de maio de 2014

Designer inglês produz luminárias com sobras de cortiça


Portugal produz vinhos valorizados em todo mundo. É de suas terras que são retiradas as uvas para fazer o conhecido Vinho do Porto, por exemplo. A importância de sua produção é tão grande que há duas regiões produtoras de vinho no país que são protegidas pela UNESCO como patrimônio mundial.

É normal então que Portugal tenha abundância de cortiça. Para conter o desperdício, estas cortiças podem ser reutilizadas em diversos trabalhos manuais. O designer inglês Benjamin Hubert viu nas sobras da indústria do vinho uma oportunidade de criação.

Hubert desenvolveu uma luminária batizada de Float. A criação resulta em um conjunto de luminárias que ficam suspensas através de um fio. As unidades são bonitas e eficazes, por isso, podem ser produzidas para gerar renda.


O processo de fabricação consiste em inserir um aglomerado de cortiça em uma máquina que transforma o material em uma massa. No aparelho, ele ganha a forma arredondada da luminária. O designer pensou e executou a ideia, que pode ser replicada em qualquer lugar do mundo onde há cortiças de vinho.

Hubert nasceu no Reino Unido e, em 2006, formou-se em Desenho Industrial e Tecnologia na Universidade de Loughborough. Em seu estúdio, ele trabalha com mobiliário e iluminação. Seus produtos já ganharam uma série de prêmios.


Fonte: CicloVivo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua Mensagem - Se gostou Compartilhe