quinta-feira, 3 de março de 2016

Artesanato Sustentável: reaproveitamento e criatividade

Galinhas descansam dentro em caixa de ovos, exemplo de reaproveitamento na Mega ArtesanalINSPIRAÇÃO

Sabe aquela caixinha de bala “tic tac” que ainda não tem destino certo? As tampinhas de refrigerante que parecem não ter utilidade? Ou até aquela cartela de remédios que você insiste em acumular e não jogar fora? A gente foi para a Mega Artesanal e encontramos várias ideias do que você pode fazer com tudo isso (além de aumentar a bagunça do seu “quarteliê”)!

A ideia é reinventar produtos do cotidiano para assumirem outras funções, sejam decorativas ou utilitárias. Depois de bater muita perna pela feira, essas foram as novidades que separamos para você.
Primeira parada: carretéis

A Casa Belém é um espaço especializado em tecidos, acessórios e peças prontas. Lá, encontramos uma cortina fofíssima, feita com carretéis de linha usados. Conversando com Silvana Tacla, uma das representantes da loja, descobrimos que eles são resultado das aulas de costura, ou seja, durante um ano elas juntaram todos aqueles carretéis e montaram uma cortina! E sabe o que também é super legal? O stand oferece carretéis de brinde para quem quiser confeccionar em casa sua própria cortina.

Cortina de carretéis usados enfeita stand da Casa Belém na Mega Artesanal (crédito das fotos: Karina Díaz)
“E o que eu faço com isso?”

Já no Santa Bagunça, stand da Fabiana Sá, empreendedora e artesã, na Mega Artesanal, o reaproveitamento está em toda parte. Desde as prateleiras que foram feitas em uma escada até as caixinhas de ovo que exibem galinhas feitas com retalhos. Fabiana conta que não joga nada fora, tudo é reaproveitado.

Fabiana em seu stand na Mega Artesanal (crédito das fotos: Karina Díaz)

A pergunta que inspira a artesã é bem provocativa. “Vejo algum material, como por exemplo a pazinha de sorvete de madeira, e me pergunto o que eu faço com isso? Por um tempo, esse material fica descansando enquanto tenho minhas ideias até que surge o produto”. A empreendedora escolheu como público-alvo os lojistas por considerar as vendas mais estáveis. Na opinião da Fabiana, a Mega Artesanal é um ótimo lugar para conquistar clientes e aumentar suas vendas.

Garfinho de festa em madeira vira porquinho para segurar recadinhos fofos (crédito das fotos: Karina Díaz)

A dica da dona do Santa Bagunça, que desde 2007 tem sua empresa, é mesclar intuição e acabamento perfeito. Aliado ao planejamento, esse é o segredo do sucesso para ela.

Galinhas de retalho são exibidas em caixa de ovos (crédito das fotos: Karina Díaz)

Copinhos plásticos guardam alfineteiros em formato de galinhas (crédito das fotos: Karina Díaz)

Eco-reciclável

E na área de exposições da Mega Artesanal, demos de cara com o trabalho incrível da Fátima Correa, uma artista plástica com projetos eco-recicláveis em celulose. Ela mesma fabrica artesanalmente suas próprias placas de papel reciclado e para quem acha que todo papel reciclado é igual, vai se surpreender com as características e utilidades desse. As placas são impermeáveis, leves, resistentes, moldáveis, ecológicas, aceitam qualquer tipo de tinta, têm funções decorativas e utilitárias e podem receber aplicação de parafusos e adesivos para fixação.

Soltando a imaginação dá para fazer todo tipo de peça, de bandejas a quadros! E o stand todo leva a carinha desse projeto:

Fátima Correa confeccionando uma de suas peças em celulose (crédito das fotos: Karina Díaz)

Placas eco-recicláveis brancas, utilizadas para pintura e customização (crédito das fotos: Karina Díaz)

Algumas peças já pintadas, bastante variedade e bom gosto (crédito das fotos: Karina Díaz)

Quadros confeccionados e pintados pela Fátima (crédito das fotos: Karina Díaz)

Fonte: Eduk

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua Mensagem - Se gostou Compartilhe